Um país melhor, um futuro melhor (II)

À procura do meu voto por São Cateano

Ssedia-m’eu o passado oito de Junho
n’a Faculdade d’Económicas de Ssan Thiago
(a estudar, pois claro) e un cartaz, eu lêo
u falar-me van d’o voto por corrêo.
E eu atendendo, mia gente;
e eu atendendo, mia gente.

E dirigin-m’o dia sseguinte
aa procura d’o meu voto
e até Ssan Caetano m’acompanháron
para i poder pocurá-lo.
E eu atendendo, mia gente;
e eu atendendo, mia gente.

Aa procura d’o meu voto
eu fun muito ben companhado
(obrigado, companheira!)
e lá eu m’i metin, metin-m’en Ssan Caetano.
E eu atendendo, mia gente;
e eu atendendo, mia gente.

Metin-m’eu en Ssan Caetano
n’a ssua oficina de corrêos,
e lá eu i ssolicitei
e tramitei o papelêo.
E eu atendendo, mia gente;
e eu atendendo, mia gente.

E lá, pois, i me déron,
para o preenchimento de papéis,
a necessária instruçon
e, feliz, “pois vou, vou!”
E eu atendendo, mia gente;
e eu atendendo, mia gente.

E após ter tudo preenchido
e após tudo ter lhes ter dado,
van e me din qu’en breve
os papéis (aa casa) me serán entregues.
E eu atendendo, mia gente;
e eu atendendo, mia gente.

E assin foi qu’eu puiden, pois,
o meu voto ssolicitar;
por’én nen eu ssei lá muito ben
por quem raio hei d’ir votar!
E eu atendendo, mia gente;
e eu atendendo, mia gente.

000webhost logo