Marea(ndo à) Galega (II)

Podemo-nos permitir erros daqui a 20 de dezembro de 2015, mas daí em diante já não há margem para mais erros. Generosidade, honestidade, valentia e sentido de país; esses hão de ser os princípios reitores daí a 2016.

Orçamentos da Junta 2016: 400 milhões mais. E a mim que me contas?

Nos últimos cinco exercícios, o promédio do orçamento que ficou sem gastar foi de 4,51%, isto é, a nada desprezível cifra de 446,76 milhões de euros.

Marea(ndo à) Galega

O de confluir é algo mais próprio de rios que de rias. Vamos, não parece algo adequado às ‘marés’.

Supermercados DIA: insulto ao setor leiteiro e agressão patronal

Supermercados DIA contrata um anúncio de treze mil euros mas deixa 120 empregados e empregadas sem contrato nem salário.

Malditos separatistas!

Em tempos em que os nacionalismos emancipadores (=independentismo, separatismo) são ridiculizados e vilipendiados polas cavernas mediáticas, é bom ter memória histórica a respeito.

O Governo espanhol incita à fraude

No Estado espanhol resulta mais rentável defraudar do que cumprir de maneira honrada com as obrigas fiscais.

A Junta pretende premiar ilegalidades e converter o País num gruyère

A Junta da Galiza vai premiar a ilegalidade: legalizará explorações mineiras que não o eram.

Desemprego: cumprem-se os meus piores vaticínios

Como lembrareis (e se não lembrardes, aqui estou eu), no verão vaticinei que o desemprego na Galiza no mês de setembro andaria por volta das 265.000 pessoas.

Cinco dados sobre o resultado eleitoral de 21-O

Passo a debulhar as grandes cifras do resultado eleitoral. Por enquanto, não vou tirar conclusões. Para começar, votaram os 63,8% do censo, o que nos revela uma abstenção dos 36,2%.

As mentiras económicas de Feijóo 2/3

Do campeão do desemprego a um austero bastante embusteiro. Já desde antes de ser eleito presidente da Junta da Galiza, Alberto Núñez Feijóo fez do discurso da austeridade e da suposta imposição do galego as suas principais armas eleitorais.

000webhost logo