20 de dezembro #VotaporNÓS

18Levo bastante tempo com certo pesar no que se refere ao meu espaço político. Não acabei de me sentir totalmente à vontade, e não poucas vezes me sinto mais identificado ou de acordo com pessoas de outros espaços que do meu próprio. O processo de constituição de uma candidatura unitária galega parecia ser a solução aos meus confrontos internos, mas o projeto, infelizmente, fracassado (já falei aqui e aqui a respeito).

Passada a frustração por esse fracasso coletivo, dediquei tempo a analisar com detalhe não só os programas (ou princípios programáticos), mas também as propagandas, discursos e atitudes das principais forças galegas que concorrerão aos comícios: NÓS Candidatura Galega e En Marea.

A primeira delas, essencialmente é o BNG, não vou andar aqui com rodeios. A segunda, essencialmente, é AGE; ou seja, Anova+IU, mas alargada para a ocasião com Podemos.

Essas são as únicas duas candidaturas galegas fortes que concorrem, mesmo que numa delas (En Marea) seja grande o peso de forças estatais.

Grandes amigas e amigos de quem isto escreve estão implicadíssimos, implicadíssimas, tanto em NÓS como na Marea. Não falo de conhecidos/as, falo de boas pessoas, de gente imprescindível neste País. Falo de um magnífico capital humano. Falo de entrega. Falo, porém, de projetos que agora mesmo são adversários, embora estejam inexoravelmente destinados a se entender.

Dito isto, o que eu vou fazer a 20 de dezembro?

Há já várias semanas que o tenho claro: a 20 de dezembro eu votarei em NÓS Candidatura Galega, que para o efeito vai promover a palavra-chave #VotaporNÓS, a qual incluim no título do artigo.

Eis as minhas razões, sucintas, para me decidir por esta opção:

  1. Porque é uma candidatura da e para a Galiza, sem supeditação a forças exógenas: o que aqui se decida será defendido, sem mediações nem interferências, em Madrid.
  2. Porque NÓS tem um programa eleitoral claro e facilmente consultável. Um programa completo, com muito detalhe, que contrasta com as 20 bases programáticas da Marea.
  3. Porque as pessoas candidatas de NÓS são as que melhor defendêrom em debates, entrevistas e atos públicos tanto os diferentes aspetos do seu programa como as dúvidas formuladas polas pessoas do comum que decidírom tomar a palavra.
  4. Porque NÓS desenvolveu a melhor campanha eleitoral do nacionalismo galego nos últimos lustros, imaginativa, fresca, dinâmica…
  5. … e sobretudo alegre. A de NÓS foi a campanha da alegria, porque a defesa firme das ideias não é incompatível com um reconfortante sorriso.
  6. Porque o nacionalismo galego que representa o BNG parece ter percebido a mensagem da cidadania e soubo renovar formas e fundo. Ainda resta muito trabalho pro fazer, mas deu um salto qualitativo desde as eleições locais (nas quais também se vira um avanço) que merece ser reconhecido.
  • Diego Iglesias

    Como estou igual que ti, decepcionado, tamén ando a comparar programas completos e manifestacións públicas (e cando digo programas completos, asegúroche que lin de arriba a abaixo ata o do PT).

    En programas, comprobei o mesmo que ti.

    En manifestacións públicas, só che digo que no debate de candidatos da miña provincia parecía que só a Rodil sabe o que é tomar un tren en Lugo. E onde digo tren, digo entender doutras varias cousas. E lamento ter que comparar persoas que están fundamentalmente no mesmo barco, pero as propostas de Fernán Bello eran imaxinativas, benintencionadas e paréceme que pouco meditadas.

    Estou indeciso. Só o estivera antes nas últimas eleccións galegas.

    A cousa está tan fodida que votar nunha das chamadas coalicións galegas resta á outra das coalicións, e coa lei D’Hont iso é unha verdadeira mala noticia para a representatividade traducida en deputados. Nunha candidatura unitaria todo sumaría e non se perderían forzas inutilmente. Abráiame que preferisen chegar a isto antes que avanzar posicións en favor do pobo galego. Por iso estou decepcionado e mentres che escribo isto só teño ganas de mandalos todos ao carallo.

    • madeiradeuz

      Olá, caro! O teu comentário ficou retido para moderação e não me chegara o aviso. Só agora, que tropecentos dias depois voltei entrar no blogue, é que o vejo. Mil desculpas!

www.000webhost.com