Clube do humor!

Polo seu interesse, vou dedicar um artigo na íntegra a reproduzir um comentário que recebeu este post. Ao tempo que o reproduzo irei-no comentando para lhe dar resposta.

Coma non vos queren na wiki portuguesa, e iso que a norma reintegrata é calcada ó portugués; pois entón vindes toca-los collóns á Galipedia, facendo artigos parciais ou nos que estades implicados directamente, acusando á Galipedia de censurar cando fostes censurados na wiki portuguesa…

Esta reflexão parte de vários preconceitos e juízos de valor errados.

  1. Com isso de «norma reintegrata» [sic] imagino que se refere à norma linguística que propugna a Associaçom Galega da Língua (AGAL). Neste caso, tampouco se trata de uma norma «calcada» [sic] à portuguesa, pois trata-se de uma norma galega que, partindo dos mesmos signos ortográficos, procura adequar-se às características das falas galegas. É por isso, por exemplo, que se escreve “associaçom” e não “associação”. De facto, a norma isolacionista é mais «calcada» à castelhana (a começar polo sistema gráfico), porém este visitante não parece importar-se com tão insignificante detalhe. Uma ortografia, a castelhana, que não serve para a língua galega, como exemplifica que as palavras *portugués e *revés tenham, em grafia isolacionista, o mesmo tipo de acento quando a primeira das palavras tem uma vogal tónica fechada. Por isso a grafia reintegracionista acai melhor e por esse motivo escrevemos “português” e “revés”.
  2. Afirma que os reintegratas (em geral, intuo) acudimos em massa à Galipédia para fazer artigos parciais… interessante, ainda que seria melhor que colocasse algum exemplo, igual que coloquei eu exemplos das minhas críticas. Por outra parte, isso de “parcial”, como tudo, depende de quem o mire, porque há inúmeros artigos sobre “o isolacionismo” (assim, em geral :D) sem qualquer visão crítica. Mesmo sobre temas controversos falta geralmente o ponto de vista do reintegracionismo, que em não poucos artigos é qualificado de “postura minoritária”… como se as minorias não tivessem direito a existir.
  3. Afirma também que os reintegracionistas (em geral) fomos banidos da Wikipédia portuguesa. Melhor dito teria sido dizer que algum foi banido, mas tampouco creio que tenha sido por sistema. O que sim houve, e nisto é o mesmo que na ‘Galipédia’, foi a decisão de que nos temas sobre língua galega, etc., primaria a visão das instituições galegas.

Os erros que poida te-la Galipedia son os mesmos que pode te-la portuguesa ou a francesa (por ex.) e dende logo non ten nin a milésima parte de problemas cá española.

Modéstia à parte, faltou-lhe acrescentar. Os mesmos? Não, obviamente não pode ter os mesmos. Há erros comuns, isso sim, e tampouco serei eu quem o negue. Mas há outros exclusivos dela. E isso de comparar-se com a espanhola para ver quem tem mais… que erros tem a espanhola? Citemo-los e depois poderemos verificá-lo.

Que a Galipedia é un ‘calco’ da wiki española, desgraciadamente case tódalas wikis son un ‘calco’ da inglesa (sacando a francesa, a alemá, e un par delas máis), entre elas a portuguesa e a española, e a Galipedia ten algo a favor, non usa a tradución simultanea do xeito tan masivo, tal coma fan a pt. e a es.

Intuo que esta parte vai em relação ao meu comentário de que em muitos artigos, a ‘Galipédia’ é totalmente dependente da espanhola, não apenas no esquema mental, mas também argumental. Assim, os colaboradores (ou a maior parte) situam-se num quadro geopolítico e cultural espanhol e em base a ele desenvolvem os artigos. E no meu post já colocara algum exemplo que, contudo, tampouco é casual.

Douvos un consello, aínda que vai caer en saco roto, normalmente é moito mellor construi-lo que é dun que ir desfacelo que fan o demais, coma dixen noutros foros, os reintegratas deberiades face-la vosa wiki, aporta-lo voso traballo á vosa causa e a ver que pasa, por que non ides convencer a ninguén polo camiño que estades a seguir…

Com certeza, é muito melhor construir que andar a esfarelar o que realizam outros. Por isso é que nós construímos língua e país (ao menos alguns), enquanto outros esfarelam a língua e regionalizam o país. E até onde sei, a minha crítica foi mais bem construtiva, e não destrutiva, pois baseou-se em critérios objetivos e comprováveis, não em suposições ou inventos.

E sobre o de que os reintegracionistas deveríamos ter a nossa wikipédia… isso que é, uma forma elegante de dizer que vaiamos fora? Noutras wikipédias, as diferentes normas da mesma língua coexistem. Assim, na portuguesa, antes do Acordo Ortográfico usavam-se a norma portuguesa e a brasileira; na inglesa coexistem as variantes estado-unidense com as outras (australiana, britânica, etc.); e na espanhola, como se sabe, coexistem as normas da Espanha com as dos diferentes países americanos (que nalguns casos, como o argentino e o uruguaio, diferem até no aspeto morfológico).

Expulsar-nos, aí se resume o pensar de não poucos editores da Wikipédia galega. E logo queixaras-te de que fale de censura?

  • O da possibilidade de convivência das duas normas na Galipedia é tam provável como que Ferrín aprenda a distinguir entre a FPG e a Real Academia.
    Como bem dis, na wikipedia portuguesa coexistiram até o de agora as duas normas, e na wikipedia original (de língua inglesa) emprega-se indistintamente as formas americanas e inglesas. E nom som poucas as diferenças como: color-colour, o sufixo direccional -ward(Am)/wards/en), o past tense de verbos como learn, spoil, spell, burn, dream, smell, spill, leap…, as diferenças de uso entre o present perfect e o simple past para falarem de feitos recentes no passado, o uso do periphrastic future no AmE, a oposiçom Shall-will, o simples uso de Shan’t, muitíssimos verbos que som transitivos ou nom dependendo do tipo de inglês, um mundo de diferenças em preposiçons, phrasal verbs, regras de hifenaçom de palavras compostas, etc, etc….

  • xabier

    Menudo manipulador estas feito, meu…. asinade-lo arcordo ortográfico da lingua portuguesa!!!, por que entón non escribides na wiki portuguesa, sodes uns auténticos “flipados da vida”, non vos queren na wiki portuguesa aínda que asinade-lo arcordo da súa lingua, e vindes a fedellar na dos demais; vos sodes os que non queredes estar, vos sodes os que usade-la grafía (e a normativa) doutro idioma, “literalmente calcada” á grafía doutro idioma, palabra por palabra, moito peor ca da RAG (que xa é difícil); que son un rexionalista, ti es un rexionalista, que queres ser un portugués de 3ª división.

    De feito os reintegratas usade-los mesmos argumentos cos fachas de España, que o portugués é máis internacional, que é falado por máis xente … ó final o de sempre, revolucionarios de salón que nunca farán nada por Galicia, uns extremistas dotados da razón por que algún Deus ou Marx lla meteu directamente na cachola …

    Pero con todo existe na Galipedia un artigo por cada dez da vosa wiki, a pesar de que tendes 100 veces máis falantes co galego, un idioma ameazado e sen estado, fai máis un galego que 10 portugueses, onde está esa marabilla de internacionalización? se cando fago traducións e artigos teño que ir a fontes inglesas … tanto idioma internacional (tanto o portugués coma español) para quedar un aborto terceiromundista, menos mal que sodes catro tolos… a culpa xa é miña por facerlle caso a un alucinado, que agora teño que escribir cousas coma “preposiçons” ou “regionalizam” onde teño que usar letras que non precisa o galego e diferenciar outras por que en portugués son dous sons distintos.

    Se cambias algo, cámbiao para algo mellor e para algo máis sinxelo de usar, non para esta trapallada, ç ss g j m onde lle cadra, palabras que non existen no galego, poñede-lo pronome onde vos sae dos collóns, terminacións de palabras que non existen en galego, por que moi señor meu, aínda que o galego usase “lh” “mh” “nh” (que seguramente estaría mellor con estas grafía), con todo, o reintegrata sería un puto invento, ese é o problema de fondo, o reintegrata non é galego.

    En definitiva, espero que fagades algo máis polo portugués que polo galego,(que Satanás teña pena desa pobre xente que nada fixo para merece este mal …) por que para o ben que lle facedes ó galego ben podiades ser de Galicia Bilingue (ó final sódelo mesmiño, usar un idioma estranxeiro en base ó seu número de falantes).

    • A sério, Xabier… és assim todos os dias ou treinas especificamente para este blogue 😀 Se tomas drogas, tens-me de indicar JÁ quem é o teu provedor!! 😉

www.000webhost.com