Adeus, Anxo

falaconquinFrase descontextualizada do último post do blogue de Quintana [PDF]:

Así que cada pao aguante a súa vela e asuma as súas responsabilidades.

Promessa eleitoral de Quintana um mês antes dos comícios

[Se ganhar Feijóo] terei de assumir as responsabilidades que isso implicar.

Anúncio feito este meio-dia por Xosé Manuel Beiras, antecessor de Quintana:

A Direcção Nacional [do BNG] […], encabeçada polo porta-voz nacional [Quintana] […] deve fazer duas cousas […] pôr os cárregos a disposição [do partido], isto é, demitir-se […]. É um exercício de saúde democrática indispensável.

É difícil ser mais contundente do que isso. Se Quintana não se demite tendo perdido o co-governo da Junta e levando o BNG a uns mínimos eleitorais de mais de uma década atrás, tendo em contra metade do partido e estando a sua figura tão gasta politicamente, quando pensa demitir-se?

Comentava eu há uma semana com um militante do BNG dos de sempre que o Quintanismo estava esgotado, e vaticinava eu uma descida importantíssima do BNG (que afinal, tudo seja dito, foi menor da por mim indicada) que deveria dar como resultado a demissão de Quintana. Essa pessoa era, coma mim, muito crítica com Quintana. Hoje mesmo, uma militante do BNG, também de toda a vida mas que apoiou Quintana nas passadas eleições, comentou que diante de um resultado como o do 1 de Março e com a situação aberta no partido, o porta-voz nacional deveria demitir-se. Duas visões coincidentes de militantes de sempre situados em pólos contrários da figura de Quintana.

www.000webhost.com