Um discurso hipócrita

O tradicional discurso que El-Rei das Espanhas dá na Noite Boa cristã nunca deixa ninguém indiferente, apesar de ser uma mensagem polo geral vácua e sem substância, dentro das margens do politicamente correcto e de total intranscendência. Porém, este ano, acrescentou uma característica que sempre esteve no fundo das alocuções de outros anos, mas de jeito mais subtil: a hipocrisia. Um discurso totalmente hipócrita [PDF].

Se trata de volver, tan pronto como sea posible, a la senda del crecimiento económico y de la creación de empleo; de abrir una perspectiva de pronta recuperación y un horizonte de adecuada seguridad a nuestros operadores económicos, trabajadores y consumidores.

[…]

Sigamos otorgando carácter prioritario a la lucha contra el desempleo, siendo solidarios con los más desfavorecidos y vulnerables, atendiendo a las necesidades sociales y asistenciales, así como a las derivadas de la conciliación laboral y familiar.

Porque demo dirá sigamos quando quer dizer “seguide”? Como se atreve a falar de solidariedade uma pessoa que governa por designação… divina(?) e que vive dos nossos impostos?

Se verdadeiramente quer ser solidário, proponho que o Bourbon renuncie aos perto de nove milhões de euros que a sua família receberá em 2009, que decerto ajudarão a melhorar o estado das contas públicas, por pouco que seja.

E proporia-lhe também, mesmo que for de jeito simbólico, colocar a sua imensíssima e não declarada fortuna ao mesmo nível que outras grandes fortunas do Estado espanhol e submetê-la aos mesmos critérios impositivos. Desde logo, como o Bourbon é legalmente irresponsável, não tem porque fazê-lo, mas já que se sente tãaaaao solidário e como estamos a atravesar uma situação excepcional,  bem poderia praticar com o exemplo. Claro que os hipócritas disso não sabem, mas o ‘nosso’ Bourbon não é um hipócrita, verdade? Hipócritas são os que dizem hipocrisias e se comportam como hipócritas.

www.000webhost.com