Há quase seis anos…

… estávamos eu em Laje e minha companheira em Mogia a fazermos o mesmo que a gente que sai nesta imagem:

Voluntariado contra a maré negra do Prestige | Foto: RTVE.es
Voluntariado contra a maré negra do Prestige | Foto: RTVE.es

 

… e apesar do tempo passado, isto mesmo poderia acontecer de novo. É bem sabido que só o ser humano bate duas vezes na mesma pedra.

E, algo igual de grave, ninguém pagou por aquele acto de destruição do nosso país. Nem polas quatro pessoas que directamente perderam a vida nos labores de limpeça nem das que, com o coração partido, acabaram por morrer nos dias e semanas seguintes. A elas e eles dedico este artigo.

  • podo dicir algo sincero e non politicamente correcto?

    para min, o prestige foi xa hai un século
    quero dicir, que xa o vexo lonxe, lonxe no tempo
    é a percepción que teño, vaia
    iso si, que non se volva repetir plis

    • Longe? Pois por isso mesmo: Já vão seis anos e continuamos igual. Bom, igual não: Agora governam alguns dos que iam detrás das faixas, e que recriminavam aos que estavam essas coisas que depois eles não solucionariam. O problema não é vê-lo longe, o problema é esquecê-lo e deixar que o esqueçam eles, e mais ainda quando bem se podia repetir amanhã.

      • Certamente. O maior perigo é pensarmos que está longe e que nunca mais voltará acontecer. Por desgraça, o estado de cousas actual não faz pensar com que se trate de factos irrepetíveis… mais bem ao contrário. O que talvez seja irrepetível é a resposta exemplar cidadã.

www.000webhost.com