Ostedijk: governe quem governar em Madrid, é nefasto para o nosso país

ostedijkO rumo incerto que está levando o Ostedijk polas costas do norte galego faz lembrar, de longe, ao curto-circuito intelectual e técnico que sofreram os responsáveis do ministério espanhol de Fomento durante o Aznarato.

Desde logo, tudo faz pensar que a nível de poluição e perigosidade, este barco (o Dique do Leste) pouco ou nada tem a ver com o ‘antediluviano’ Prestige, o qual tampouco quer dizer que a sua carga seja inócua.

Onde sim podemos ver paralelismos é no ‘lelismo‘ que existe na AZ, a Administración Zapatera, que se move em similares doses de inocência mal vendida, prepotência mal disimulada e torpeza mal gerida.

Igual que acontecera com o barco nefasto, com o Prestige, o ministério maldito, Fomento, não sabe agir ou reagir, não sabe o que fazer com um barco danado na costa galega… É lógico que desde Madrid (que nem tem mar nem praias 😉 não saibam o que fazer neste tipo de situações. Pois bem podiam escuitar os sábios conselhos dos seus técnicos na Galiza e, em todo o caso, da sociedade civil, que todos os dias demonstra que (se) sabe governar melhor do que interessa aos politicalhos.

Fica claro, em minha opinião, que governe quem governar em Madrid, asneiros ou sapateiros, tanto lhe tem à Galiza, porque as consequências são igualmente funestas… PSOE-PP a mesma m-rd- é, independência e socialismo, com a Espanha nunca mais e essas cousas que de quando em quando soam e que por si sós não servem de nada (unicamente para desafogar).

www.000webhost.com