Contra as religiões (da ressurreição do culto a Zeus na Grécia)

lk-religiaoLeio, bastante surpreendido, que na Grécia, um grupo de fríkis (só assim de me ocorre qualificá-los) resgatou o culto a Zeus. Apesar de considerar estravagante a iniciativa, tampouco vou desqualificá-la porque sim. A verdade, devo reconhecer, o motivo que reuniu os seguidores de Zeus (neo-Zeuditas? neo-Zéusicos? neo-Zeudenses?) foi bastante nobre: a paz mundial, concórdia entre todas as pessoas do mundo… No entanto, quando me ponho a pensar em que precisamente muitos dos problemas têm o confronto de religiões como elemento-origem, ponho-me enfermo.

E haverá quem diga que não apenas as religiões, mas também as desigualdades económicas ou sociais, a exploração, o submetimento ou a falta de democracia também são causa de problemas. Não o nego, mas ninguém me negará da enormidade de problemas que trouxe a religião.

A religião ou culto ao divino (as forças sobrenaturais) tem sido útil em muitas etapas da história humana. Por uma parte, para explicar os acontecimentos que não pode explicar a limitada mente humana, tem sido útil. Pola outra, para acalmar, servir de placebo para as pessoas que sofrem.

Porém, precisamente esse último preceito foi tergiversado por algumas elites para perpetuar a sua posição dominante e continuar submetendo os segmentos de população menos favorecidos. Um servilismo (bem acolhido, por certo, polo cristianismo) que ainda hoje persiste em muitas sociedades de forma acrítica, e que se relaciona com a dependência financeira ou comercial de muitos países do mal-chamado terceiro mundo: pessoas/sociedades com carácter servil (sentimento inoculado pola via religiosa) são mais doadas de dominar e menos provável que se rebelem.

Acabar com as religiões será mais uma forma de liberar as pessoas e os povos. Consigo aceitar a religião como bálsamo, como placebo, mas nunca como fórmula para estender o submetimento, a passividade face às agressões. E, neste sentido, a ressurreição de quaisquer religiões, mesmo que só for de maneira anedótica, não é uma boa notícia.

  • David

    Xa hai que estar ben aburrido para renderlle culto a Zeus… Eu como son pastafari e creo no único deus verdadeiro… 😛
    E a imaxe do LK é boísima, hehehe!

  • a randeeira

    Para min é problemático o rexurdir deste culto a Zeus porque no meu ríspeto a todas as crenzas vou ter que trocar o nome do meu can que por casualidade chamase así.

  • Galeguzo

    Randeeira, ‘Zeus’ também é o nome do filho adoptivo da espanholísssssima Sara Montiel 😉

    //es.wikipedia.org/wiki/Sara_Montiel

  • marykinha

    Zeus é o nome dun clube de alterne que hai en Santa Cruz de Ribadulla onde din as lendas urbanas que traballan as rapazas supermega-osea da facultade de farmacia…
    Cada quen cre no que quere crer; se os hai que queren crer en Zeus, teñen tanto dereito como os que cren en Deus, o problema e ver por onde encamiñan esas crenzas…
    Bicos

www.000webhost.com