Blogger: primeiro disparo, depois pergunto

disabled blogUm servidor de vocês, como tanta outra gente no blogomilho, tem um blogue no Blogger. E, como tanta outra gente, tive blogues anteriores que fui abandonando, e também criei alguns blogues de provas, principalmente para experimentar desenhos, gadgets novos, etc.

Pois bem, resulta no passado mês de setembro, num artigo da revista WiRed assegurava-se que mais da metade dos blogues são spam (lixo, escoura, perda de tempo), e que o famossíssimo Blogger hospedava até 100 mil spam-blogs.

Com efeito, isto constitui uma autêntica barbaridade e uma demonstração de até que ponto chegam os spammers para nos inundarem com a sua publicidade insulsa, para nos afogarem com URLs-lixo e para nos acabarem com a paciência. Neste caso, aumentando os tempos de demora dos servidores (porque um spam-blog é de tudo menos lixeiro) e ralentizando a navegação dos internautas de bem.

Quando no blogomilho soubemos dessa informação, houve opiniões para todos os gostos. Provavelmente foi o director de Código Cero, Marcus Fernández, quem melhor conjugou os dous pontos de vista críticos com o fenómeno.

1.- A culpa é dos próprios hospedadores, por não apagarem os blogues que estão inactivos (“os que se fazem por provar”).
2.- Oxalá a prática dos spam-blogs não prolifere, porque do contrário “imo-lo passar mal para diferenciarmos a informação boa entre tanta publicidade fraudulenta”.

Por suposto, também há pessoas (entre as quais me incluo) que, devido à nostalgia, não gostariam de que os seus primeiros blogues (em muitos casos feitos em parceria com gente que depois abandonou, ou criados em momentos de tanto fervor social como a maré preta do «Prestige») desaparecessem para sempre.

Seja como for, parece que Blogger decidiu tomar medidas. Salomónicas. Ontem mesmo, intentando aceder a um dos meus blogues secundários (secundário, mas nem muito menos “abandonado”, “de provas” ou “spam”), vejo que a URL me leva a um ecrã de erro.

Intrigado, acesso a minha conta de Blogger, e baixo do nome do meu blogue vejo que a conta está desactivada e se desejo activá-la. Ao intentar reactivá-la, devo digitar uma série de campos (corresponde-se com a imagem que vistes umas linhas mais acima, à esquerda) e informam-me de que esta bitácora secundária é suspeitosa de ser um simples spam-blog.

Creio que é óptimo que Blogger/Google decida de uma vez por todas liberar os seus mastodônticos servidores de tanto lixo como devem ter, mas não devem(os) pagar justos por pecadores. Creio que a tecnologia dessa empresa deveria estar o suficientemente desenvolvida como para diferenciar o spam de um blogue normal. E se a tecnologia falhar, ao menos um correio-e de advertência é o mínimo que podiam fazer e aforraríamos muitos sustos!

www.000webhost.com