Entre o cinismo e a infâmia

feijoapagandolumesSoubemos esta mesma semana que o Partido Popular boicotou os trabalhos da Conselharia do Meio Rural para criar brigadas contra-incêndios. O facto de se fazer pública um documento interno do partido evidenciou o que já muitas pessoas denunciaram ou sugeriram: a oposição está disposta mesmo a queimar o país se com isso conseguir recuperar o poder.

Face a esta desvergonha, já houve quem reagiu:

(…) o PPdeG atravesou a escura fronteira da infamia coa circular na que lles suxería ós seus alcaldes que dilatasen a firma de convenios con Medio Rural para as brigadas contra o lume (…).PdeG quixo utilizar os lumes con fins miserablemente partidistas e intentou converter os seus propios rexedores en arietes para desgastar o bipartito. É unha estratexia de clamoroso desprezo para cos intereses de Galicia.

De onde é que saem estas duríssimas palavras? Talvez d’A Nosa Terra? Ao melhor d’A Peneira? Quiçá foi Vieiros? Pois não. Surpreendentemente, a voz alçada é a do jornal Galicia Hoxe, pertencente ao conservador Grupo Correo Gallego.

linhaeditghsobrefeijoo

Como era de esperar, também em Vieiros, em Mundo Galiza e em Arde Galiza informam sobre o facto, embora sem utilizarem editoriais contundentes. Porém, mutismo absoluto num para-meio tão ‘independente’ como Arde Galicia

  • A Randeeira

    Arde Galicia non se vai pronunciar antes do domingo, porque está a estudar a posibilidade de que todo sexa unha montaxe masónica coa participación dos servizos secretos marroquís e a complicidade de Trashorras.
    Un saúdo.

www.000webhost.com