Esteiro, «una praia»

esteiro_unaAtopava-me eu na praia de Esteiro, em Riba d’Eu, o passado domingo quando vi a imagem que tendes à esquerda estas linhas (é um gif animado). Mais uma vez, parece que aos da Conselharia “de Medio Ambiente” se lhes foi a pinça ou algo assim com o tema lingüístico.

A mim tanto me tem que o senhor conselheiro diga sistematicamente “una” e não “uma” (‘unha’, na ortografia isolacionista). O caso é que desde essa conselharia já não e a primeira vez que metem o soco (já tenho lido alguma em Chuza! e também estou farto de lhes ler comunicados de imprensa). Em geral, é algo consubstancial às conselharias do PSOE (Sanidade, Economia, Presidência, Política Territorial e Trabalho). Precisamente sobre esta última, o colega O’Xirarei deleitou-nos sobre um «Convenio para la difusión do emprego estable».

Voltanto ao rego (neste caso, a Esteiro), creio que já que podiam ter tido um bocadinho mais de cuidado quando se trata de algo que vão ler vários milheiros de pessoas durante todo o verão (este ano, e outros tantos para o ano, que decerto não mudarão o letreirinho)

Nem sei, a mim dá-me um pouco de vergonha alheia. Se a eles tanto lhes tem… que se lhe vai fazer! Continuemos, pois, tirando por aí o dinheiro público.

NOTA: haverá quem diga que por uma letra em falta tampouco é para pôr-se assim. Eu nada mais digo que se num cartaz turístico espanhol e pago com dinheiro do Estado, se nesse cartaz aparecesse “Espana” por “España”, correriam rios de tinta e em menos do que canta um galo haveria nova edição do cartaz. Dito queda.

  • Fer

    Será cousa de fazer o cartaz em castelhano e depois mandar ao primeiro que passa a traduzi-lo.

www.000webhost.com