O contrato de uma mestra espanhola em 1923

contrato_1923No ano 1923, “Primo de Rivera gobernanti”, que diria o meu professor de latim (se não lembro mal), os poucos contratos que se podiam fazer às féminas exigiam cousas do mais variado. Como curiosidade deixo aqui um documento que o Ulmo d’Arxila me enviou por correio-e (sim, hoje estou fazendo cousas que levava muito atrasadas).

Nele relatam-se os pontos que obrigatoriamente deve cumprir uma professora para desempenhar a sua profissão. Entre outras jóias, a mestra deve aceitar não andar em companhia masculina, não usar saias a mais de 5 cm por riba dos tornozelos, varrer a sala de docência ou um ‘toque de queda’ para evitar a rescisão do contrato.

  • acedre

    Menos mal que mudaron os tempos.

www.000webhost.com