Academia da Física Galega

Em princípio (in illo tempore, in principium), o título deste contributo ia ser ‘Academia eterna’. No entanto, após um genial comentário desses olhos de que já tenho falado, decidim(os) o de ‘Academia da Física Galega’.

As razões para um ou outro título encontram-se aqui e na seguinte imagem:

academieterna

 

Por se alguém não reparou, explico. Resulta que o web académico permite consultar a composição do seu plenário desde 1904 até o dia de hoje, em quaisquer dias e meses. Na pesquisa de prova que figem eu (adrede, para tirar testemunho), pesquisei numa data qualquer do 1904. Evidentemente, não aparece qualquer composição, já que esta instituição nasceu em 1906. Curiosamente, no mesmo ano que certa cerveja, o qual ligado ao facto de que a sede esteja na corunhesa Rua Tavernas, poderia ser a explicação de certas cousas.

Entre essas cousas, a anterior, que se permita indagar sobre um passado que a Academia não tem, já que nem sempre estivo aí. A pretensão de permitir fazer a pesquisa, mesmo que com evidentes resultados negativos, é ou bem fruito do desleixo ou de um ego enormíssimo. Para além de ir contra as próprias leis (aparentes) da física, como os fotões de um aceleradorde partículas que são quem de chegarem mesmo antes de terem saído. Colligit, expurgat, innovat. A ver se desta vai…

www.000webhost.com