Apostasia [III]

Perguntava o Xávi o outro dia num post deste blogue em quê ficara o da minha apostasia. Bom, vista a resposta que me deram, cheguei a várias conclusões:

1) se o que querem é que seja realmente ‘formal’ na minha solicitude, hei-no de ser,
2) procurarei tempo para poder razer essa declaração, ora em Ferrol, ora em Mondonhedo, e
3) levarei quantas testemunhas quigerem para eles tramitarem a minha petição.

O único mau, é que não disponho de tempo suficiente como para me deslocar a nenhuma dessas duas vilas/cidades com as testemunhas que desejo levar comigo (ou em com elas, visto o bem que levo o da condução :-p).

Seja como for, eu apostatei. E farei com que me ‘apostatem’ também eles, e ponho a Deus por testemunha de que mui aginha poderei ter apostatado! Palavra do Senhor… Uz 🙂

000webhost logo