Adeus, Maria Victoria

María Victoria Moreno
María Victoria Moreno

Venho de ler, abatido, que hoje mesmo faleceu María Victoria Moreno, autora de dous livros dos quais no seu momento gostei muito. O primeiro, Leonardo e os fontaneiros, lido por mim na nenez até em três ocasioes. O segundo, Anagnórise, que lim (por duas vezes) quando já saía dessa etapa larvar.

Com efeito, María Victoria não era galega de nascença, mas viveu e morreu sentindo-se galega. Talvez influíu no seu modus vivendi o facto de ser oriunda de uma localidade espanhola vizinha com Portugal (Valença de Alcântara, província de Cáceres, 1941).

Como galego, e como leitor galego, o meu mais sentido pesar.

www.000webhost.com