Libertad Digital e Eduardo Haro Tecglen

Desde há já bastante tempo, este insidioso diário electrónico espanhol anda a promover uma campanha de acoso contra o jornalista Eduardo Haro Tecglen, antano um dos grandes exponentes do jornalismo franquista.

Foi já há muitos anos e Haro Tecglen decidiu dar um rumo diferente à sua vida, sobretudo após o falecimento do seu filho. Evidentemente não se trata de nenhum santo, e ele próprio não o esconde. Também é certo que muitas vezes as suas opiniões (radicalmente diferentes das que antes defendia) não são expressadas do jeito mais adequado e que cai na armadilha dos seus adversários, respondendo-lhes do mesmo jeito no que o atacam.

Seja como for, ninguém merece o tratamento que Tecglen, um autêntico linchamento mediádico desde Libertal Digital, La Razón, a Cadena COPE e outros meios (ou pseudo-meios) afins. Porque estas vinganças não são jornalismo, alguém lhes teria de dizer que parassem com essa atitude lesiva para a nossa profissão. Não apenas a respeito de Haro Tecglen, mas também de outras pessoas cujo único delito foi pensarem diferente dos seus antagonistas.

www.000webhost.com